Parceria Ashoka Brasil & CTG Brasil

creditos

(Foto: ICMBio, Parque Nacional Grande Sertão Veredas)

 

A área do Turismo Sustentável possui o potencial de promover impactos transformadores em áreas relacionadas ao setor de geração de energia. Mundialmente, há o compromisso de garantir que a produção de energia, por um lado, não gere impactos nocivos às localidades onde estão instaladas suas estruturas e, por outro, o desafio de investir e gerar tecnologia para a produção de energia limpa.  

O Brasil encontra-se entre os dez maiores países consumidores de energia elétrica do mundo e enfrenta importantes desafios para garantir a sustentabilidade social, econômica, ambiental e cultural de seus parques de geração de energia.  

Frente a estes desafios, a Ashoka Brasil e a CTG Brasil acreditam que o apoio ao Turismo Sustentável represente um caminho de destaque para a inclusão sociocultural, conservação ambiental e o fortalecimento socioeconômico das comunidades, principalmente neste momento no qual o setor como um todo enfrenta enormes desafios.  

A identificação e fortalecimento de empreendedores sociais, com transferência de recursos e tecnologias, criação e aplicação de soluções replicáveis de inovação social para o Turismo Sustentável, com atividades-piloto nesses territórios, representa uma importante perspectiva desta parceria. 

A CTG afirma, em sua visão, a ideia de “desenvolver o mundo com energia limpa em larga escala”.  Nesse sentido, traz para o interior do projeto todo seu conhecimento no Setor Elétrico, da geração de energia limpa, da sustentabilidade. A CTG é a maior produtora de energia elétrica no mundo, ao passo que a CTG Brasil se apresenta como “a segunda maior geradora de energia do país, com capital privado”. 

Presente desde 2013 no país, a empresa tem o compromisso de investir no campo social e ambiental. Além disso, com essa parceria, envolverá funcionários de diferentes áreas nas fases de implementação do projeto e contribuirá para a sua aplicabilidade, por meio do financiamento e apoio às inovações sociais para o Turismo Sustentável. 

A Ashoka, por seu turno, tem como visão “um mundo de pessoas que transformam”. Fundada em 1980, a organização se faz presente hoje em mais de 90 países em todos os continentes, tendo reconhecido mais de 3.500 empreendedoras e empreendedores sociais em todo o mundo. Ao longo de suas quatro décadas de história, organizou dezenas de desafios de inovação, promovendo e apoiando iniciativas transformadoras ao redor do globo.  

A Ashoka Brasil vai colocar essa expertise à disposição de cada etapa do Mapeamento e do Desafio, especialmente na busca ativa de empreendedores sociais e na aplicação de metodologias consolidadas nos processos de aceleração, mentoria e Mapeamento de Tendências. E pretende reforçar seu papel diante de um momento tão crítico: de favorecer transformações positivas para o mundo pós-Covid-19 e seus impactos.

 

 

Um projeto de P&D torna-se relevante porque:  

  • Gera benefícios nas quatro dimensões fundamentais da sustentabilidade nos territórios em que as soluções serão aplicadas; 
  • Reconhece os potenciais para geração de renda nos territórios, contribuindo para retirá-los de situações de vulnerabilidade e pobreza; 
  • Identifica soluções de inovação social aplicáveis pelo setor de geração de energia como um todo. 
  • Mobiliza a criação de soluções preocupadas em construir novos formatos de ação para o pós-pandemia para um setor profundamente impactado por ela.  

Além disso, o Desafio trará benefícios adicionais ao buscar de forma ativa identificar inovadores por todo o Brasil no momento em que o país ainda está vivenciando profundos impactos da pandemia. Essas características reunidas promoverão a criação de um ambiente para o desenvolvimento de novas tecnologias no campo do Turismo Sustentável pós-Covid-19.  

No que diz respeito ao Mapeamento de Tendências de Inovação Social para o Turismo Sustentável, ele registrará de forma inédita as tendências, o contexto e as oportunidades para aplicabilidade das inovações em Turismo Sustentável, gerando benefícios a todo o setor.  

Juntas, as iniciativas do Desafio e Mapeamento permitirão:  

  • identificar soluções inovadoras em Turismo Sustentável diante do cenário da pandemia;   
  • trocar conhecimentos e o aprimoramento das iniciativas a partir do diálogo e interação com seus pares;  
  • fortalecer e o desenvolvimento das iniciativas selecionadas, por meio de processo de aceleração e mentoria;  
  • sistematizar metodologias de aplicação e resultados das três iniciativas selecionadas e as análises de seus impactos;  
  • ativar uma Rede de Empreendedores Sociais e Comunidades para o Turismo Sustentável, capaz de dialogar de forma qualificada sobre o futuro do setor; 
  • divulgar, para o público em geral, as iniciativas a partir da Plataforma do Desafio de Inovações em Turismo Sustentável, além da produção de conteúdo audiovisual relativo às iniciativas finalistas e vencedoras do processo.  

Um legado final destinado a todos os projetos envolvidos no processo será a consolidação da Rede de Turismo Sustentável On-line na Plataforma Changemakers Connect. Graças a essa ferramenta, os participantes da parceria (inovadores, mentores e públicos em geral) poderão seguir conectados em uma comunidade on-line – tornando-se um ambiente para trocas de experiências na qual todos os projetos podem acessar outras redes de inovadores sociais).